Felicidade

POR QUE SENTIMOS VERGONHA DE DIZER QUE SOMOS FELIZES?

3 de outubro de 2014
FELIZ COM A VIDA_VERGONHA

Vocês já repararam que o ser humano sente muito mais empatia pela desgraça do que pela felicidade alheia? Basta você dizer: “Fui traída pelo meu namorado” e várias pessoas vão se solidarizar, dizer que conhecem alguém que já passou por isso, mas que no fim deu tudo certo.

Alguns vão te ligar para perguntar se está tudo bem e se vocês se reconciliaram. Se você disser que e ele decidiu terminar com você para ficar com a outra, vão querer saber os detalhes sórdidos, ver fotos da outra e é capaz até que você ganhe novas amigas por isso.

Agora, experimente dizer: “Eu tenho o melhor namorado do mundo! Ele é lindo, bem sucedido, a gente se dá bem, nunca briga e tem sexo em casa todos os dias”. Posso apostar que, a grande maioria vai dizer um “legal” sem graça e a conversa vai parar por aí. Ninguém vai querer saber detalhes do seu relacionamento maravilhoso e ainda arrisco dizer que vão falar que você é metida pelas costas. Continue lendo…

Felicidade

CUIDADO: SUAS VIAGENS DE FÉRIAS PODEM ESTAR TE ENGANANDO!

11 de agosto de 2014
feliz com a vida_FERIAS

Antes de pedir demissão para viajar, eu era conhecida como a pessoa que mais tirava férias na agência que eu trabalhava. Mas, nem sempre foi assim.

Quando eu estava na escola, até mais ou menos a 5ª série eu detestava as férias. Acho que eu era a única criança  que preferia ir para a escola em vez de passar 2 meses sem fazer nada. Aliás, esse era exatamente o motivo pelo qual eu não gostava. Eu nunca tinha nada para fazer, nunca viajava, não tinha muitos brinquedos, TV a cabo e a minha vida na escola era muito mais cheia de emoção do que os dias que eu passava em casa.

No começo da adolescência isso mudou um pouco. Embora ainda não viajasse, eu já podia sair sozinha para ir até a casa das minhas amigas e passávamos o dia conversando ou andando pelo bairro na esperança de cruzarmos com o menino que a gente gostava jogando bola ou andando de skate na rua. Quando isso acontecia, ganhávamos o dia! Continue lendo…

Felicidade

FELICIDADE É…

4 de agosto de 2014
FELIZ COM A VIDA_felicidade eh

Vocês já repararam que eu adoro criar projetos que tenham a ver com felicidade, né? Primeiro foi o FÊliz com a vida, depois o #100diasfelizescomavida e quem curte a fan page no Facebook já deve ter visto o meu novo projeto. Se você ainda não viu, vou entender que não curte a fan page, ou que não tem dado tanta atenção para a gente lá (risos).

Desde que terminei o desafio #100diasfelizescomavida eu tenho pensado no que eu poderia fazer com tantos aprendizados. Diariamente olho as fotos que são postadas com a hashtag e recebo emails com histórias de pessoas que terminaram o desafio. A maioria contando que sua principal descoberta foi que a felicidade está nos pequenos momentos, nos detalhes do dia a dia.

Mas, e aqueles que não tiveram paciência para participar do desafio? Para esses eu pedi que completassem a frase “Para você, felicidade é __________?” Continue lendo…

Felicidade

O PRAZER DE ESTAR PERDENDO ALGO

28 de julho de 2014
FELIZ COM A VIDA_jomo

Eu sempre sofri de FOMO (Fear of Missing Out), ou de medo de estar perdendo algo. Mas, isso nunca foi consciente. Para falar a verdade, eu achava totalmente normal querer estar em todos os lugares e participar de tudo que eu pudesse. Para mim isso era aproveitar a vida.

Quando comecei essa viagem eu percebi que, na verdade, isso era um problema. Embora eu estivesse constantemente conhecendo lugares e fazendo coisas novas, o fato de não participar da vida das pessoas que eu gosto me fazia mal de certa forma.

Não se pode negar que poder acompanhar tudo o que está acontecendo na vida de todo mundo pelas redes sociais é maravilhoso! Mas, ao mesmo tempo, também te mostra quantas coisas legais estão acontecendo sem você e isso causa muita ansiedade.

Provavelmente a mesma ansiedade que algumas pessoas sentiam quando me viam na praia em plena segunda-feira enquanto elas estavam trabalhando. Normal. A grama do vizinho é sempre mais verde. Continue lendo…

Trabalho

O QUE ACONTECE DEPOIS DE UM ANO FORA DA ROTINA DAS 9H AS 18H?

30 de junho de 2014
FELIZ COM A VIDA_rotina

Em 1999, quando entrei na faculdade, meu sonho era trabalhar em qualquer uma das 10 maiores agências de propaganda do Brasil.

Eu ficava imaginando como seria passar o dia naqueles escritórios modernos e convivendo com pessoas bonitas, bem vestidas, inteligentes e criativas trabalhando em seus computadores Macintosh. Publicitários, naquela época, eram tipo deuses para mim!

Meu primeiro emprego na área foi em 2000. Eu era assistente de arte em um estúdio com 3 pessoas, onde eu era a terceira! Não demorou para eu perceber que criação não era a minha praia. Eu queria falar com o cliente, entender os problemas, os números, participar da estratégia e das reuniões vestindo roupa “social”.

Depois de alguns anos, eu me tornei esta pessoa e fui construindo exatamente a carreira que eu sempre quis ter. Até o dia em que eu tomei a decisão mais louca e assustadora da minha vida: pedir demissão. Continue lendo…

Felicidade

NINGUÉM QUER SER FELIZ SOZINHO

10 de junho de 2014
FELIZ COM A VIDA_dia dos namorados

Eu sempre fui romântica. Choro em casamento, adoro músicas e comédias românticas, filmes da Disney, histórias com final feliz e todos os clichês, exceto dia dos namorados.

Primeiro porque é um dia antes do meu aniversário e como eu AMO fazer aniversário, sempre me irritou o fato dessa data querida competir com o dia dos namorados.

Segundo que, se eu não estava saindo com ninguém, sempre rolava uma reflexão sobre a vida amorosa. Se eu estava saindo com alguém, mas não era sério, ficava aquela situação estranha sobre tocar ou não no assunto. E, quando eu estava namorando, tinha sempre a pressão para comprar um presente e reservar uma mesa com um mês de antecedência para jantar em um restaurante abarrotado que geralmente servia um menu “especial” péssimo que custava 4 vezes mais do que o normal. Ah! Também tem a pergunta clássica: “E aí, você ganha um presente ou dois?”. Tenho boas justificativas para não gostar, vai? Continue lendo…