Browsing Category

Papos

FELIZ COM A VIDA Papos

O QUE ACONTECEU COM A AUTENTICIDADE?

13 de Fevereiro de 2017

Vocês já repararam que sempre que queremos valorizar um objeto e garantir a sua qualidade, seja uma peça de arte, uma bolsa de um designer famoso ou uma jóia, os primeiros adjetivos que usamos é autêntico ou genuíno

Aprendemos a valorizar objetos que são legítimos, que têm história, características únicas e quanto mais raro e diferente, mais especial eles se tornam.

Na semana passada eu estava fazendo algumas pesquisas por causa de um novo projeto e, em vários momentos, fui impactada por notícias, vídeos e até um perfil no Instagram que me fizeram pensar justamente o contrário sobre o ser humano. Continue Reading

FELIZ COM A VIDA Papos

QUANTO TEMPO VOCÊ PASSA NA FRENTE DO ESPELHO?

29 de Março de 2016

Quando eu era mais nova, tipo 17, 18 anos,  era inimaginável pensar que alguém demorava mais do que 30 minutos para ficar pronta antes sair de casa em um dia comum.

Eu tinha um cabelo péssimo e cheio de frizz, mas achava que essa era a minha realidade e que deveria me conformar com isso. Tinha espinhas no rosto e achava ridículo usar maquiagem para esconder e, como não tinha muitas roupas, não demorava muito para escolher um look. Continue Reading

FELIZ COM A VIDA Papos

NADA DO QUE EU FUI ME VESTE HOJE EM DIA

2 de julho de 2015

No dia 1 de julho de 2013 eu acordei e, pela primeira vez em 16 anos, eu não precisava ir trabalhar. Isso significava não precisar me vestir para encarar o mundo nem para impressionar ninguém com a minha imagem de publicitária bem sucedida.

Eu também estava prestes a vender todas as minhas coisas para começar a minha viagem pelo mundo vivendo como uma nômade digital.

Nesses últimos dois anos a minha vida e as minhas prioridades mudaram completamente e, graças a isso, eu passei por uma enorme transformação. Continue Reading

FELIZ COM A VIDA Inspiração Papos

5 CONSELHOS QUE EU GOSTARIA DE TER OUVIDO NOS MEUS 20 E POUCOS ANOS

13 de junho de 2015

Hoje é meu aniversário!

Eu estou fazendo – INACREDITÁVEIS – 34 anos.

Sim, eu sei que não parece (por favor, digam que não parece, tá?), mas nem eu consigo acreditar que já tenho toda essa idade. Na minha cabeça, eu ainda tenho 24.

O engraçado é pensar que quando eu tinha 24, eu não conseguia sequer imaginar como seria a minha vida aos 34 anos. Estava tão, tão distante que era difícil até mesmo vislumbrar.

Não fazia muito tempo que eu tinha terminado a faculdade e tinha acabado de realizar 2 sonhos: conseguir um emprego em uma grande agência e comprar o meu primeiro carro (parcelado em 60 vezes, claro!).

Muita coisa mudou de lá para cá e, como a grande maioria dos meus leitores tem 20 e poucos anos, decidi fazer a tiazona e escrever sobre aquilo que eu gostaria que alguém tivesse me dito quando eu tinha essa idade. Mesmo que talvez, eu não tivesse ouvido. Continue Reading

FELIZ COM A VIDA Papos

TODO DIA TANTA BELEZA

4 de Abril de 2015

Uma das coisas mais legais do blog é que nesse um ano e meio ele me trouxe a oportunidade de conhecer muita gente incrível! Leitores, empreendedores, gente inteligente e interessante que sempre acaba me ensinando algo novo.

Uma dessas pessoas foi a Sharon Eve Smith, uma fotógrafa talentosíssima aqui de São Paulo. Ela ama viajar, já trabalhou com propaganda e por isso tínhamos muitas coisas em comum.

Uma das coisas que eu mais gosto sobre a Sharon é um produto – o TODO DIA TANTA BELEZA, ou TDTB – que ela oferece para qualquer um que queira ter uma lembrança de um momento da vida. São fotos naturais e lindas para serem guardadas para sempre.

Como eu adoro as fotos dela e ela adora o blog, decidimos nos conhecer quando eu estava em São Paulo no começo do ano. Desse encontro, saíram não só muitas conversas e risadas, mas também, fotos as quais eu estou completamente apaixonada! Continue Reading

Felicidade FELIZ COM A VIDA Papos

COMO A MINHA PAIXÃO PELA MODA AFETA A MINHA FELICIDADE

4 de Março de 2015

Eu amo moda. Acho que é um dos assuntos que eu mais gosto e, um dos meus maiores sonhos ainda não realizados foi nunca ter trabalhado com nada relacionado a isso. Mas, apesar dessa paixão, eu nem sempre tive uma relação saudável com a moda.

Na adolescência, eu passava horas folheando a revista Capricho, olhando todas as roupas e anúncios de tudo o que eu não podia comprar. Também adorava assistir Confissões de Adolescente (quem lembra?) e ficar babando nos looks superdescolados das meninas.

Quando arrumei meu primeiro emprego, a minha lista de desejos era tão grande que nem se eu trabalhasse o ano todo só para comprar o que eu queria eu daria conta. Continue Reading