Felicidade

O QUE EU DIRIA PARA O MEU FUTURO EU SE O ENCONTRASSE DAQUI A 15 ANOS?

6 de março de 2014

Em outubro do ano passado, depois de 2 meses vivendo na Ásia e sem ter a menor ideia do que estava fazendo, eu me peguei divagando sobre o quanto a vida é surpreendente e nos leva para lugares onde nunca imaginamos estar quando somos mais jovens.

Foi quando pensei que se eu pudesse me escrever uma carta antes de entrar na faculdade, o que eu diria para mim mesma? Que tipo de conselhos eu me daria?

O texto, além de me fazer refletir, também foi uma forma de olhar para tudo o que aprendi nesses 15 anos. Não foi difícil dar conselhos para aquela jovem inexperiente depois de ter passado por algumas poucas e boas na vida.

Recentemente, me peguei divagando de novo, dessa vez sobe o futuro. E, uma nova questão surgiu. Que conselhos eu daria para aquela que, provavelmente, saberá mais sobre a minha própria vida do que poderia imaginar hoje em dia? O que eu diria ao meu futuro eu se o encontrasse daqui a 15 anos?

Foi então que decidi dar um pulinho no futuro e tomar um drink comigo, aos 47 anos.

Fiquei impressionada ao me encontrar e ver que eu não mudei tanto assim! Continuo magra e embora meu rosto tenha umas rugas a mais e não tenha mais aquele viço que só a juventude nos dá, ele transmite uma alegria que me faz parecer mais jovem do que eu realmente sou.

Como não tínhamos muito tempo, achei melhor ir direto ao ponto:

Ser jovem é uma escolha. A idade é apenas um número que indica quantas oportunidades já tivemos de aprender sobre a vida. Continua jovem aquele que sempre acha que tem algo a aprender, que não acha que está velho demais para tentar algo novo e quebrar a cara. Para ser eternamente jovem, mantenha a sua mente ativa e não deixe que a idade diminua a sua curiosidade e vontade de explorar o mundo. Ah, e você não é velha demais para usar mini-saia, você cuidou das suas pernas todos esses anos para isso.

Seja grata, mas nunca se contente com o que você já conquistou. É fácil dizer isso aqui dos meus 32 anos, viajando pelo mundo e vivendo uma vida de nômade digital que eu nem sei ainda no que vai dar. Mas, não é porque você tem 47 anos que deve achar que ter chegado até aqui foi sua maior conquista e, talvez agora seja a hora de se aposentar. A única forma de não se arrepender por não ter feito mais quando você morrer é entender que todo dia é uma nova oportunidade para começar algo que você nunca tenha feito antes.

Continue sempre acreditando no amor. Eu não sei pelo que você passou nesses últimos 15 anos, mas mesmo sendo a pessoa mais romântica do mundo, eu não acredito que exista um único amor na nossa vida. Cada um vai ter a sua importância e, independentemente da circunstâncias, um dia eles podem ir embora. Por isso, sempre esteja aberta a encontrar e a se entregar a um novo amor.

“The heart’s not like a box that gets filled up, it expands in size the more you love.” – Filme Ela, diretor Spike Jonze.

Seus hábitos diários são muito importantes para a sua saúde. Se você ainda não fez, talvez seja a hora de dar ainda mais atenção à sua espiritualidade, transformando meditação em um hábito e não uma coisa que você faz de vez em quando.

Por falar em hábitos, por favor, morra se exercitando. Eu sei que com o tempo o corpo deve ficar cada vez mais cansado – eu já sinto a diferença hoje, então posso imaginar daqui a 15 anos – mas o exercício foi o que te manteve com esse corpão até hoje, por isso, não pare nunca.

Dance! Isso sempre te fez um bem enorme e se fizer tempo que você não vai a uma balada, eu sugiro que convide suas amigas para uma agora mesmo. Elas vão te agradecer por as ter lembrado de como era bom quando vocês faziam isso com mais freqüência.

Ajude àqueles que precisarem de você. Eu sei que tudo o que você conquistou até aqui foi merecido e resultado de muito trabalho. Mas se alguém que você conhece estiver precisando e você tiver condição de ajudar (o que eu acredito que você tenha), ajude. Não importa se a pessoa talvez não tenha sido tão esforçada quanto você, faça isso porque você pode e não porque ela precisa.

Não perca nem 5 segundos desejando que você pudesse ter feito algo, por menor que seja, diferente. Você sempre fez o melhor que pôde naquele determinado momento e as coisas são como tem de ser.

Para terminar, gostaria de agradecer por você ter cuidado tão bem da minha mente, da minha pele, do meu corpo e da minha saúde até hoje. Fiquei feliz quando vi que aos 47 anos ainda vou dar um caldo (risos). Realmente essa história de estudar felicidade te fez bem, dá para ver no brilho dos seus olhos.

Já é hora de me despedir. Cuide-se. Te vejo daqui a 15 anos!

Eu tenho certeza de que vai ser muito interessante ler esse texto quando eu tiver 47 anos e relembrar o momento em que eu o escrevi sentada em um café em Hong Kong.

Alem de achar que seria ótimo se todo mundo pudesse fazer esse exercício, cada vez mais eu tenho procurado incluir os leitores e também os pensamentos de pessoas que eu admiro aqui no blog. Por isso, decidi transformar essa ideia em uma oportunidade de trazer ainda mais inspiração para vocês convidando pessoas a baterem um papo com seu “futuro eu” daqui a 15 anos. Aguardem e logo mais teremos mais gente por aqui 🙂

Imagem: Matthew Lyons

You Might Also Like

30 Comments

  • Reply Bruna 6 de março de 2014 at 14:40

    Fe, que bacana essa ideia! Acho que vou escrever uma carta pra mim também! Rs…

    beijos!

  • Reply Maria Antonieta 6 de março de 2014 at 19:25

    Só uma palavra: chorei…

  • Reply Fabiane Cristini dos Santos 7 de março de 2014 at 02:13

    Ótimo texto….desafiador e inspirador 🙂 Parabéns pelo seu trabalho, realmente está nos fazendo pensar no valor do presente, do aqui e agora!!!

  • Reply Jaqueline 7 de março de 2014 at 13:25

    Amei Fê! Vou fazer uma cartinha pra mim tb! 🙂
    Bjs

  • Reply Amanda 7 de março de 2014 at 18:20

    Hoje sou mais feliz por ter conhecido o seu blog.
    Há tempos quero estudar a felicidade e como fazer do mundo um lugar melhor para se viver! Obrigada pela inspiração!
    Continue sorrindo 🙂

  • Reply Luiza (Luly) Bocca 10 de março de 2014 at 14:46

    Oi Fê td bem??? Sabe que eu fico pensando nisso de como vai ser o meu futuro. Acredita?

  • Reply Taciano 11 de março de 2014 at 03:23

    Vi essa ideia de escrever para o futuro eu no http://www.hypeness.com.br/tag/umacarta/ e achei bem interessante! Realmente é um ótimo exercício se imaginar daqui alguns anos e traçar planos mentais.
    Parabéns pelo site, continue sempre nos inspirando a seguir nossos sonhos como você!

    • Reply Fê Neute 12 de março de 2014 at 22:33

      Oi Taciano!
      Legal né? O do Hypeness é no passado o que também é muito legal 🙂
      Eu já tinha escrito um texto para mim no passado até antes deles começarem esse quadro e fiquei com vontade de fazer o oposto.
      Que bom que você gostou 😉

  • Reply Luciane 12 de março de 2014 at 14:28

    Lindo!

  • Reply Felipe Gerlach 16 de março de 2014 at 19:23

    Me arrepiei do INICIO ao FIM! Parbéns Fernanda, abracos do sul do Brasil!

  • Reply Ana 16 de março de 2014 at 20:21

    Adorei o post e estou a adorer conhecer o blog (descobri hoje).
    Obrigada pela partilha! É tão bom quando nos identificamos tanto com que lemos 🙂

  • Reply Be happy now 17 de março de 2014 at 13:43

    Fê, adorei! Estou super animada para escrever a minha e já pensando me mil coisas ; ) Beijosss!

  • Reply Gabriel Silva 18 de março de 2014 at 17:01

    As nossas escolhas têm o poder de mudar a nossa carreira, a nossa vida, e até fazer a diferença entre o sucesso e o fracasso. Falo sobre isso em uma de minhas palestras sobre carreira. Uma de minhas metas para 2014 é praticar exercícios físicos regularmente e ter uma vida mais equilibrada, mais saudável. Sinto muito feliz que ontem e hoje cumpri a risca esse objetivo. Com isso, espero chegar aos 72 anos – daqui a 15 anos, com saúde e aproveitando muitas coisas boas deste planeta, como viajar, jogar tênis e tomar um bom vinho. Você me inspirou a escrever a carta pra mim “espero você daqui a 15 anos”. Então, a gente se fala daqui a 15 anos, e espero poder dar umas boas risadas!!!
    Abraço.

  • Reply Wagner Borges 19 de março de 2014 at 12:42

    Muito bom! Estimulante a fazer pensar, sobretudo neste momento onde normalmente todos querem encontrar um modelo de felicidade pronto, como se fosse um produto externo, feito por alguém para você! Pensar estimula a criatividade do modelo ideal que sai de dentro de você!!!

  • Reply Rhaíza 20 de março de 2014 at 14:46

    Fê, estou absolutamente apaixonada pelo seu blog! Caí aqui por acaso e fui lendo um post após o outro e me encantando cada vez mais. Me identifiquei muito com o modo que você pensa e me interesso muito e venho pesquisando há um tempo sobre esse estilo de vida que você está levando, pois também tenho esses anseios. Parabéns pelo blog e pela pessoa que você é e obrigada por compartilhar tudo isso, me senti abraçada e vi que não estou sozinha nessa. Um abraço!

  • Reply Liz Ross 20 de março de 2014 at 17:49

    Oi Fê =D
    Achei seu blog hoje, por um outro blog que eu acompanho. Nossa, sem palavras … de cara dar com uma postagem dessas.
    Vamos dizer que pra mim foi uma injeção de ânimo. Acho que deveríamos conversarmos mais com o nosso ‘futuro eu’.
    Seu blog é uma obra prima, eu diria. Simplesmente, AMEI!

    Beeeijos =D

    • Reply Fê Neute 20 de março de 2014 at 21:52

      Oi Liz!
      Nossa, obrigada por essa mensagem tão carinhosa!
      Um beijo e espero sempre te ver por aqui 🙂

  • Reply Juliana 20 de março de 2014 at 22:44

    Oii Fê!! Há dois dias estava eu com insônia e decidi pegar o celular e passear pela internet, no início da madrugada na cama mesmo. Não lembro como fui parar no seu blog, mas me apaixonei instantaneamente!!! É incrível a facilidade com que você expõe as diversas questões cotidianas que assombram 99% da população. Dúvidas, questionamentos, decisões, medos, inseguranças, os porquês do nosso comportamento…. Amanheci lendo seus textos, principalmente quando fala de felicidade e alia isso a questões financeiras, consumismo e o que cada um entende por viver além do mundo material… Estudo loucamente sobre a correlação entre felicidade, satisfação pessoal, status e o comportamento financeiro.. Com toda certeza, seu blog virou fonte de informações pra mim, até me motivou a seguir alguns projetos antes engavetados pela falta de “tempo”.
    Muito obrigada e desejo todo sucesso pra você nessa pesquisa.

    • Reply Juliana 20 de março de 2014 at 22:51

      Ahh, esqueci de comentar que você não transforma essa escolha como certa para o sucesso, algo como se inserir no “país das maravilhas”, e sim contrapõe os prós e contras, com o pé no chão, sem criar ilusões. O que eu nunca vi por aí, já que só a lemos as histórias de sucesso com conselhos “vá, se consegui, você também consegue”.

      • Reply Fê Neute 21 de março de 2014 at 03:53

        Muito obrigada pelo seu comentário, Juliana!
        Eu sinto o maior prazer em escrever e sim, tento ser o mais transparente possível 🙂
        Que bom que você gostou!
        Beijos!

  • Reply Márcio Luís 22 de março de 2014 at 20:01

    Pois é!
    Cheguei no seu post mais recente.
    Post esse que foi publicado no primeiro dia de minhas férias!
    Comecei a “descer a montanha ontem”! Ou seja, tirei 30 merecidos dias de férias. Ontem cheguei na metade. Agora, é descer!

    Fernanda, que delícia de blog!

    Abençoada hora na qual me interessei num projeto chamado #100Face, e através de pesquisas no Google sobre ele, cheguei num Twitter de uma menina chamada Kamila e, por consequência, o do Teo, idealizador do #100Face.

    E ele, num dos tweets, dizia que tem uma amiga que está trabalhando como nômade digital e que está escrevendo pro Brasil Post!

    Aí, te “conheci”!

    Li todos os textos, nessa tarde de sábado.
    Te achei no Instagram!
    No Twitter!
    E no Facebook também!

    Que maneira maravilhosa de ler sobre a felicidade!
    Sobre o que nos leva à ela!
    Dicas, experiências…

    Quando tinha tempo (olha aí a desculpa! Ahahahahaha!), e não trabalhava em dois empregos, tinha o intuito de ajudar as pessoas através do meu blog!

    Maaaaas, cadê a coragem de postar todos os dias, como antes?

    Hoje, vez ou outra, posto lá!

    Eu já ia dizer “agora vou ficar louco esperando o seu próximo texto”, mas você me ensinou que preciso trabalhar minha ansiedade!

    Eu não era ansioso, mas com o amor pela tecnologia, pelos assuntos que amo no rádio (sou locutor e vivo em pesquisas sobre tudo nessa mídia), já viu…

    Bem, não quis fazer dessa resposta, um post dentro dos seus comentários!

    Até peço desculpas à você e aos seus leitores por isso, até por fugir do tema do post aqui publicado, mas é que comecei a escrever… E percebi que seria melhor um e-mail… Mas já tá feito!

    Prometo que, da próxima vez, comento mais num e-mail mesmo!

    Bjo, Fê!
    Parabéns por esse trabalho magnífico!
    Você não tem ideia do quão bem estão me fazendo os seus textos, suas fotos, vídeos e experiências!

    Márcio Luís
    Caçapava/SP

  • Reply Kellvyn Atary 23 de março de 2014 at 14:42

    Muito bom o seu site. Parabéns pelo seu incrível e gratificante trabalho.

    O artigo também foi incrível. Abraço.

  • Reply Tomas 24 de março de 2014 at 20:25

    Legal seu blog, seu texto e sua opção de vida, parabéns!
    Pra ficar mais legal só dando o credito da ilustração né… que deixa seu blog assim, bonitão e tal….:))

    • Reply Fê Neute 24 de março de 2014 at 20:41

      Oi Tomas! Obrigada pelo comentário!
      Acho que você não reparou, mas eu coloco além do crédito o link pro site do artista no fim de cada post 🙂
      Quando não tem é porque a foto é minha ou porque não achei, mas raramente acontece!

  • Reply Tomas 24 de março de 2014 at 20:49

    Legal !! Eu fiquei é querendo saber quem era o ilustrador deste post.
    E parabens mais uma vez !

  • Reply Erick Darlon 25 de março de 2014 at 02:20

    Encontrei o seu blog a partir de outro blog… Sabe Fê, como me identifico com você.
    Trabalho, acordo as seis horas e faço faculdade o que me faz chegar em casa meia noite, no sábado faço curso de inglês o que me faz acordar cedo até no final de semana, as vezes estou exausto e fico me perguntando se todo esse meu esforço vale a pena. Perdi as contas de quantas vezes fui dormir chorando me perguntando se tudo o que faço vai me trazer reconhecimento, felicidade e até dinheiro.
    Temos muitos pontos em comuns, minha família é de classe média, minha mãe faz o possível para me ajudar e também morro de vontade de conhecer o mundo.
    Seu blog se tornou uma fonte de inspiração, o que me faz atualmente correr atrás dos meus objetivos.
    Continue assim Fê! Essa pessoa iluminada que você é ♥

  • Reply Sônia 25 de março de 2014 at 16:00

    Oi Fernanda, te vi agorinha, depois de ler uma mensagem no site administradores.com.

    Tenho uma irmã que me lembra vc, espero que ela te leia, gostei muito. Aqui do escritório, fico viajando com seus textos…

    Adorei, obrigada.

    Abraço.

  • Reply Luciana 9 de abril de 2014 at 23:53

    Fê,
    Muito INSPIRADOR… Cada texto, cada palavra… PARABÉNS PELO BLOG, pela iniciativa, pela vida!!! Obrigada, por dividi-la com teus leitores.
    Abraços com afeto, da sua mais nova fã, Luciana.
    P.s. Aproveita Medellín… Eu queria estar aí. Está acontecendo um dos maiores congressos de urbanismo (http://www.fiurb.org/foro-urbano-mundia-7-medellin-colombia-5-11-abril-2014/), mas infelizmente, não consegui ir. APROVEITA!!!

  • Reply Gabriella 9 de março de 2016 at 16:42

    Obrigada,até me deu ideias para fazer uma redação de carta para daqui 45 anos

  • Reply ANA MAY 29 de outubro de 2016 at 13:53

    Nossa ! Fiquei feliz por encontra algo parecido com oque eu escrevi , digo a respeito do tema falando sobre o
    ” Eu no Futuro ” .
    Parabéns pelo seu trabalho ,e pelo seu Blog !

  • Leave a Reply