SOBRE

FAQ

Olá!

Eu sou a Fê Neute e este é o espaço onde eu compartilho os aprendizados da minha jornada pessoal em busca de uma vida mais feliz, menos convencional, com mais significado e cheia de tudo o que eu mais amo: viagens, cultura, boa comida e pessoas maravilhosas.

O FÊliz Com A Vida é um blog sobre minimalismo e desenvolvimento pessoal. Aqui eu divido tudo o que aprendo sobre felicidade, dou dicas de como simplificar a sua vida, ser minimalista, mostro um pouco do meu estilo de vida, de NY e de tudo o que me faz uma pessoa feliz! Meu objetivo é, através das minhas histórias e experiências, te inspirar a buscar o seu melhor e criar a vida que você sempre sonhou! 

UM POUQUINHO DA MINHA HISTÓRIA

Eu sou paulistana, geminiana, curiosa, nerd e tão viciada em internet e viagens que já fui até nômade digital.

Nasci e cresci na periferia de São Paulo e desde criança entendi que precisaria me esforçar muito para realizar todos os meus sonhos.

Comecei a trabalhar aos 16 anos e acabei virando publicitária. Trabalhei por quase 13 anos em renomadas agências de propaganda em São Paulo, até o dia que eu decidi mudar completamente a minha vida e pedir demissão em 2013 para viajar e tentar coisas novas.

Embora a minha vida fosse ótima, eu tinha a sensação de que poderia ser mais do que trabalhar em uma grande agência de propaganda, ter um guarda-roupa cheio de coisas caras e fazer uma ou duas viagens de férias ao ano.

Eu queria ser mais livre, exercitar a minha criatividade e aproveitar tudo ao máximo e percebi que o que estava me impedindo de fazer isso era tudo o que eu estava acumulando desnecessariamente.

Para comprar tudo o que eu tinha vontade, eu precisava ganhar mais dinheiro. Para ganhar mais dinheiro, eu precisava trabalhar mais e acabava tendo cada vez menos tempo. Sem tempo, eu gastava ainda mais dinheiro pagando por serviços que economizassem o pouco tempo que tinha e comprando coisas para me sentir melhor. Por causa disso, a minha vida começou a ficar muito cara e eu precisava trabalhar ainda mais para ter mais dinheiro. Aquele ciclo sem fim que muita gente conhece.

Decidi que usaria a minha energia e talento para trabalhar por conta própria enquanto viajava pelo mundo. Também comecei uma pesquisa sobre felicidade e o blog FÊliz Com A Vida!

Desde então eu já morei na Tailândia, no Vietnã, em Hong Kong, na Colômbia, na África do Sul,  e visitei mais de 25 países antes de me mudar para Nova York, onde eu moro atualmente.

Embora pareça, não foi nada fácil. Abri mão de uma vida construída com muito esforço, de muitas coisas que eu gostava, aprendi a viver com menos e a ser minimalista. Também tive de aprender a ser minha própria chefe, trabalhar sozinha e deixar pra trás tudo o que eu tinha acumulado para viver apenas com uma mala. 

Ah, a mala…

Parece uma coisa tão banal, mas quando você decide viver dessa forma, a sua mala é tudo o que você tem, é a sua casa. Essa mala também representava o começo de uma nova vida, de uma nova Fernanda.

Aprendi muito nesses dois anos, mas o principal foi: 

  1. Não existe felicidade perfeita. Até as melhores coisas da vida tem um lado negativo. Por isso, feliz é aquele que consegue lidar com as emoções negativas e aprender com as situações adversas da vida, que são inevitáveis.
  2. As coisas que acumulamos sem necessidade custam, além de muito dinheiro, incontáveis horas do nosso tempo e da nossa atenção que poderiam ser investidos em experiências, no nosso bem-estar e consequentemente, na nossa felicidade.

Ter menos coisas, na verdade, me fez ter mais.

Mais estilo.

Mais tempo.

Mais liberdade.

Mais espaço.

Mais dinheiro.

Mais experiências.

Eu deixei de ter para ser.

Ser menos convencional.

Ser mais interessante.

Ser mais criativa.

Ser mais bonita.

Ser mais feliz!

Tudo o que eu mais quero é inspirar você a fazer o mesmo!

Vem comigo?

FACEBOOK | INSTAGRAM | PINTEREST

 Imagem: Sharon Eve Smith

25 Comments

  • Reply Pedro Andrade Jr. 27 de setembro de 2015 at 00:17

    – Demais a descrição do blog, de verdade fiquei inspirado. Achei legal até vc comentar de inteligência emocional, incorporar de forma positiva e construtiva uma emoção negativa.
    Analisei, você poderia trabalhar como Coach,
    Gostaria de te ver um dia no meusucesso.com
    VIVA A SUA LIBERDADE INSPIRADORA.
    FÊlicidade!!

  • Reply Pedro Andrade Jr. 27 de setembro de 2015 at 00:19

    Deixei de TER para SER, lembrei do livro os segredos da mente milionária, T Harv Eker.

  • Reply Dani 29 de setembro de 2015 at 08:05

    Que bom descobrir seu blog ! Estou passando por um momento parecido com o seu . Larguei uma vida caotica que tinha em SP , deixei um trabalho de 8 anos que nao me fazia feliz , fechamos nosso apartamento e viemos para Europa em busca de novas experiencias :)) Estou comecando minha vida do zero praticamente , troquei tudo que tinha para como vc mesmo disse : SER alguem de verdade . Ainda estou me adaptando , pois precisamos lidar com um monte de emocoes que aparecem no caminho e a saudade e a pior delas , mais lendo seu blog cheguei a conclusao que preciso encarar as fases dificies de uma maneira positiva , pois como voce mesma disse : se nao aquilo que deveria te fazer feliz vai ser o motivo da tua infelicidade . 🙂 Obrigada pelo blog adorei !!! Desejo tudo de bom na sua caminhada !

  • Reply Daniel Gonçalves Lima Júnior 1 de outubro de 2015 at 19:48

    Olá,
    Descobri seu blog hoje. Precisava muito! Estou em um momento de decisão. Casado, pai de dois filhos, bom salário, mas estou triste.
    Há uma luz! No túnel! Já pensei na mudança, na nova vida, e agora falta colocar tudo no papel e agir.

  • Reply RAMON FIRMO 9 de Fevereiro de 2016 at 20:07

    Parei de assistir um filme pra pesquisar o significado de uma palavrinha que o ator falou: MINIMALISTA. E olha onde eu parei.
    Agora eu fiquei na dúvida sobre uma coisa: ou eu escrevo muito mal e sou meio sem criatividade ou os seus leitores são todos genais, Fê Neute….rs
    Parabéns pelo seu trabalho neste blog. Tentarei acompanhar ele, pois fiquei muito curioso sobre os assuntos aqui tratados.
    Sucesso pra você!!!

  • Reply Andressa 5 de agosto de 2016 at 12:56

    Gente eu amei seu blog!Estou mudando minha vida, tentando ser uma pessoa com menos coisas, mais organizada, quero dar mais valor para o tempo e não para as coisas, estou começando aos poucos e já salvei seu blog! Já li alguns textos e acho que vai me ajudar muito!!!

    Beijos

  • Reply Jefferson Silva 30 de setembro de 2016 at 10:09

    Eu queria saber o significado de minimalista e acabei chegando aqui.
    Acabei me inspirando muito com o pouco que já li aqui e pretendo me inspirar mais…
    Obrigado por compartilhar suas experiências.

  • Reply Angel Costa 16 de Janeiro de 2017 at 17:17

    Nossa, adorei!
    Faz algum tempo que encontrei seu blog, justamente porque quero ficar mais minimalista para fazer uma viagem de volta ao mundo, e gostaria de não “precisar” mais do que o que cabe em uma mochilão para viajar por aí. Fiquei super empolgada com a sua descrição e vou te seguir com certeza no Facebook (confesso que não tenho habito de seguir blogs). Estou doida pra começar a ler mais sobre suas experiencias!
    Bjs!

  • Reply mariana bittencourt 16 de Janeiro de 2017 at 19:42

    Demais, Fê! Espero ansiosamente pelas novidades de 2017 <3 Um beijo

  • Reply Viviane guefes 17 de Janeiro de 2017 at 09:51

    Oi amiga!
    Adorei o texto que bom que vc voltou!

  • Reply Sassa 17 de Janeiro de 2017 at 13:11

    Fê vc realmente é minha inspiração!!! Muito amor envolvido. O melhor sempre para vc!!

  • Reply Deina ( @umanopositivo ) 17 de Janeiro de 2017 at 15:18

    Amo seu blog. Me inspira desde o início. Te acompanho sempre no snap também.
    Beijo

  • Reply Bianca 19 de Janeiro de 2017 at 01:54

    Oi Fe, acompanho sua história no blog há um tempo, acho que desde o começo dele, e sempre me identifiquei com tudo que escrevia, suas experiências e pensamentos!
    dá vontade de sermos amigas! hehe
    queria saber mais após esse momento nomad digital, atualmente morando em ny, tem trabalhado com o que exatamente? está feliz com esse caminho?
    como conseguiu superar de verdade a compra? eu gasto tanto dinheiro e tempo da minha vida com coisas, fico frustrada em ser tão consumista, e não conseguir ser diferente!
    é aquele problema, compro pra preencher algum vazio! queria muito ser minimalista, ter muito menos, ter menos em quantidade e mais em qualidade. Acredito que isso requer paciência em si conhecer melhor primeiro e ter objetivos claros.. né? além de muita força de vontade! hehe
    conta mais como fazer essa mudança? ser menos consumista?
    Vivo há anos gastando muito dinheiro em coisas, roupas, acessórios.. seria incrível se conseguisse passar um ano sem comprar nenhuma peça nova! uma meta viável ou impossível? haha
    ia adora ver uma resposta sua, mesmo que singela 🙂 me manda por e-mail se quiser!!;))
    biamilanez@gmail.com
    obrigada, bjs e sucesso!!!!

  • Reply Bernadete Maia 1 de Março de 2017 at 23:00

    Estou nesse caminho, Fê. Por isso cheguei até você. Adoro seu jeito de escrever e descrever a vida. Sua experiência tem me servido, pois me identifico muito com o que você pensa. Bjos.

  • Reply Valéria Carobini 16 de Março de 2017 at 22:19

    Amei sua apresentação! Já quero ler tudinho por aqui…me identifico tanto com essa ideia de ter menos e SER mais, tô na luta por isso é trilhando meu caminho me concentrando nisso! Abraços!!!

  • Reply Patricia 1 de Maio de 2017 at 08:47

    Oi Fe, vc ja foi nômade digital. Ja li diversas materias sobre o assunto mas nenhuma delas explica pra quem vender as matérias. Como começar. Poderia dar dicas sobre isso? Pra quem vender, pra quem anunciar? Obrigada

    • Reply Fe Neute 21 de Maio de 2017 at 12:59

      Ninguém fala porque é extremamente difícil ser nômade digital. As pessoas vendem uma ilusão para quem ama viajar e está desesperado para ter uma vida mais livre, mas a grande realidade é que é preciso trabalhar muito, ter conexões, dar a cara a tapa, muito mais do que você está procurando um emprego. Não existe fórmula para isso.

  • Reply Herminio Tadeu 5 de Maio de 2017 at 18:36

    Olá Fernanda, não faço o tipo que se guia por insights cabalisticos, jogos de adivinhações, esperanças religiosas ou coisas do tipo. Na verdade sou até bastante rude e cético e cínico e bem humorado a maior parte do tempo. Estou comentando isso porque minimalismo, você, essencialismo parecem traduzir bem meu momento atual de repensar e adotar posturas mais enxutas em relação à vida. Farei daqui a alguns dias 60 anos… O fato de estar envelhecendo efetivamente nunca me afetou: tenho boa saúde, um bom trabalho, ótima companheira a 41 anos, algum dinheiro… Mas achei fantástico ter percebido que a partir das leituras que vc sugeriu me sinto alegremente alinhado ao que essas reflexoes pregam e sugerem como nova postura de vida, com todos os prós e contras com os quais se tem que conviver em qualquer momento. A sensação é como a de ter ido ao oculista e ele ir trocando as lentes e perguntando: essa? … ou essa? E essa? Assim? ou assim?… Quanto mais leio mais o conhecimento limpa a paisagem de minha vida e as coisas se clarificam, ficam mais coloridas, menos embaçadas e é possível ver tanto mais perto com precisão, quanto mais longe também. É uma jornada cheia de alegria e possibilidades. Esse extenso post é para agradecer a atitude (e também de outras pessoas)de dividirem suas experiências e dar a chance de outros trilharem o mesmo caminho de descobertas. Beijo! Herminio Tadeu

    • Reply Fe Neute 21 de Maio de 2017 at 12:56

      Sempre fico feliz em ler depoimentos como o seu! Me inspiram a continuar criando conteúdo que ajudem mesmo que um pouquinho cada um que precisa! Obrigada!

  • Reply Virginia 26 de Maio de 2017 at 14:14

    Era a inspiração que eu estava buscando… Parabéns!

  • Reply Angelita 29 de julho de 2017 at 10:59

    Amei sua descrição! Me inspirou fortemente e tenho certeza que a muitas outras pessoas também! ❤️

  • Reply Aline costa 10 de setembro de 2017 at 01:39

    Olá Fernanda, comecei com uma simples pesquisa no Google ” depois dos trinta tendemos ao isolamento” foi onde encontrei seu blog e comecei a ler o texto “quer ser feliz?pare de ser legal com todo mundo” assim como você sou geminiana e falo pelos cotovelos tendo dificuldades em dizer não e querendo estar presente em tudo, aprendi sobre o Fomo e reconheci sentimentos que tenho. Estou apaixonada pelos seus textos aos quais me fazem refletir bastante. Obrigada

  • Reply Carol 28 de setembro de 2017 at 10:32

    Estou a procura dessas coisas que você colocou na introdução do seu blog!
    Deixar de ter para ser!
    Acho que o dinheiro não é tudo na vida, e sim necessário para nossa sobrevivência!
    Você me inspirou a começar a mudar algumas coisas na minha vida!

  • Reply regina 1 de outubro de 2017 at 12:20

    Oi, busquei na internet hoje, em uma frase , uma resposta para entender o que sinto hoje: não estou feliz! e encontrei seu blog. Simplesmente amei .Vou acompanhar seu blog

  • Reply Danielle 19 de outubro de 2017 at 14:14

    Oi Fê. A primeira vez que me deparei com a sua página foi numa matéria sobre minimalismo. Tenho lido várias coisas do seu trabalho e acho que vc se alinha muito bem com o que penso e com o que quero pro meu mundo. Você não tem noção do quanto seus vídeos e textos me inspiram. Tenho uma página de textos que tem como foco falar de relacionamentos e crescimento pessoal. Acho que seu trabalho era o que faltava para eu começar a delinear minha forma de ser e até de trabalhar. Continue sempre.

  • Leave a Reply