HÁBITOS PODEM SER A CHAVE PARA UMA VIDA MAIS FELIZ

Share:

Desde que comecei a pesquisar sobre a felicidade e a dividir meus pensamentos aqui, o meu objetivo sempre foi muito maior do que apenas escrever sobre as minhas experiências. Eu quero ajudar a transformar a vida das pessoas promovendo uma reflexão sobre coisas simples do nosso dia a dia que interferem diretamente na nossa felicidade, e que por serem simples, muitas vezes não damos a devida importância.

Tenho recebido vários e-mails de leitores pedindo conselhos, opiniões sobre determinados assuntos ou simplesmente compartilhando experiências. Conforme o número de mensagens foi aumentando, pude perceber que grande parte dos problemas são consequências de situações relativamente simples de serem resolvidas, mas por algum motivo existe uma inércia impedindo que as mudanças sejam feitas.

Essa inércia tem um nome: hábito.

Você pode não se dar conta, mas segundo pesquisas, 40% das ações que realizamos todos os dias não são decisões que tomamos conscientemente e sim, consequências de hábitos. São aquelas atividades tão rotineiras que fazemos sem pensar. Sabe quando você começa a dirigir e acha impossível acreditar que pisar na embreagem, trocar a marcha, soltar a embreagem, acelerar, ficar atento a três retrovisores um dia vai se tornar uma coisa automática? Mas, quando você menos espera, está dirigindo sem pensar em nada disso.

Sabe por que? Cientistas explicam que os hábitos surgem porque o nosso cérebro está o tempo todo procurando maneiras de poupar esforço. Resumindo, quando você repete um determinado comportamento deliberadamente, o seu cérebro é programado para armazenar essa informação, ou seja, ligar uma espécie de piloto automático. Assim, sobra mais energia para ser usada em atividades que demandem mais esforço mental, como lidar com problemas no trabalho, por exemplo.

Se pararmos para pensar que quase metade das coisas que fazemos todos os dias estão completamente fora do nosso controle, é fácil perceber porque é tão difícil sair da zona de conforto. Tudo o que é novo exige um trabalho extra do nosso cérebro e por isso ele usa os hábitos para sabotar cada tentativa de mudança.

“Toda a nossa vida, na medida em que tem forma definida, não passa de uma massa de hábitos – práticos, emocionais e intelectuais – sistematicamente organizados pra nossa felicidade ou nosso sofrimento e nos conduzindo irresistivelmente rumo ao nosso destino, qualquer que seja ele.”
– William James

Para entender um pouco mais sobre isso, recentemente li um livro chamado O Poder do Hábito, escrito pelo jornalista Charles Duhigg sobre um estudo que ele fez em conjunto com o MIT (Massachusetts Institute of Technology) e mostra o que acontece com o nosso cérebro quando estamos formando um hábito.

De acordo com a pesquisa, a forma mais eficiente de mudar um hábito é entender o ciclo formado pela deixa, rotina e recompensa. Uma vez que esse ciclo é detectado, você precisa mudar a rotina e substituir esse hábito por outro, como no exemplo que ele dá no vídeo.

A mudança ou criação de um único hábito pode gerar uma verdadeira transformação na vida de uma pessoa. Um exemplo muito comum são as pessoas que começam a correr. A deixa pode ser o fato de a pessoa estar fora de forma, então ela coloca a corrida na sua rotina até que atinge a recompensa que é, além da perda de peso, uma injeção de endorfina do organismo.

Esse simples hábito acaba gerando uma reação em cadeia. A pessoa começa a se sentir bem e por isso aumenta a rotina de treinos. Para ter uma performance melhor, ela começa a prestar mais atenção à alimentação. Quando vai dormir muito tarde, se sente indisposta no dia seguinte e para não perder uma corrida, começa a se organizar para ir para a cama mais cedo. Toda vez que sai pra beber, se sente inchada e por isso decide parar com as cervejinhas durante a semana. Por causa de um hábito ela acaba mudando vários outros hábitos da sua vida.

Mas, se mudar ou criar um novo hábito fosse fácil, não existiriam pessoas frustradas porque não conseguem emagrecer, endividadas porque não conseguem parar de comprar e por aí vai. Por isso, uma avaliação consciente sobre os nossos hábitos pode ser o caminho para começar a mudar algo que nos incomoda ou nos fazer não conseguir algo que tanto desejamos.

Há exatos 6 anos, depois de anos de conta no vermelho e algum dinheiro gasto em juros, eu decidi que precisava eliminar as minhas dívidas. Como era fim de ano, usei meu décimo terceiro para isso e depois prometi para mim mesma que a partir do ano seguinte colocaria todos os meus gastos em uma planilha. Eu estava tão focada que fiz uma planilha cheia de fórmulas que até mudavam de cor, caso a minha conta ficasse negativa ou positiva. Toda segunda-feira eu dedicava algumas horas da minha manhã para preencher a planilha com os gastos da semana. Sem perceber isso virou um hábito.

Depois de um tempo, eu sabia detalhar exatamente quanto e com o que eu gastava todos os meses. Com isso, ficou fácil enxergar que boa parte do meu salário era gasto em roupas e que eu não usava nem metade e podia parar de comprar. Quando parei de comprar, percebi que conseguia guardar dinheiro sem fazer grande esforço e foi só quando eu tinha juntado uma boa grana, que criei coragem para correr atrás do meu sonho que naquela época parecia ser algo impossível.

Uma simples planilha e muita disciplina para mudar um hábito que me prejudicava foram os grandes responsáveis pela maior mudança que eu fiz na minha vida. E você? Quais são os hábitos que podem estar te impedindo de realizar seus sonhos?

Algumas imagens vêm de fontes diversas e por isso, nem sempre autorizadas. Se alguma imagem de sua autoria estiver no blog e você desejar ter o crédito ou a remoção, favor enviar um email para contato@felizcomavida.com e faremos os ajustes necessários. Some pictures of this blog come from multiple sources. If one of your images is on the site and you want it removed please write to contato@felizcomavida.com.

Share:

logo inbox

Assine a newsletter e receba um conteúdo exclusivo no seu e-mail!

Ao clicar em “inscrever-se”, você concorda em receber e-mails do Fê-liz com a vida e aceita nossos termos de uso, política de privacidade e cookies.